Vacina pneumocócica conjugada (PCV13)

Por que vacinar?

A vacinação pode proteger crianças e adultos contra doença pneumocócica.

A doença pneumocócica é provocada por bactérias que podem ser transmitidas de pessoa para pessoa por contato próximo. Ela pode causar infecções do ouvido, e também pode levar a infecções mais sérias do:

  • pulmão (pneumonia)
  • sangue (bacteremia)
  • revestimento do cérebro e da medula espinhal (meningite)

A pneumonia pneumocócica é mais comum entre adultos. A meningite pneumocócica pode causar surdez e dano cerebral, e mata cerca de 1 em 10 crianças que pegam a doença.

Qualquer pessoa pode pegar doença pneumocócica, mas crianças com menos de 2 anos e adultos com 65 anos ou mais, pessoas com certos problemas médicos e fumantes de cigarros são os que correm mais risco.

Antes que houvesse uma vacina, os Estados Unidos presenciaram:

  • mais de 700 casos de meningite
  • cerca de 13.000 infecções do sangue
  • cerca de 5 milhões de infecções do ouvido
  • cerca de 200 mortes em crianças com menos de 5 anos por doença pneumocócica todos os anos.

Desde que a vacina ficou disponível, a doença pneumocócica grave nessas crianças caiu 88%. Cerca de 18.000 adultos mais velhos morrem de doença pneumocócica a cada ano nos Estados Unidos.

O tratamento de infecções pneumocócicas com penicilina e outros medicamentos não é tão eficaz como costumava ser, pois algumas cepas causadoras da doença ficaram resistentes a esses medicamentos. Isso torna a prevenção da doença pela vacina ainda mais importante.

Vacina PCV13

A vacina pneumocócica conjugada (chamada PCV13) protege contra 13 tipos de bactérias pneumocócicas.

A PCV13 é rotineiramente tomada por crianças de 2, 4, 6 e 12 a 15 meses de idade. Ela também é recomendada para crianças e adultos de 2 a 64 anos de idade com certos problemas de saúde e para todos os adultos com 65 anos ou mais. Seu médico poderá fornecer detalhes.

Algumas pessoas não devem tomar essa vacina

  • Qualquer pessoa que já tenha tido uma reação alérgica com risco de morte a uma dose desta vacina, a uma vacina pneumocócica anterior chamada PCV7 ou a qualquer vacina que contenha toxoide da difteria (por exemplo, DTaP) não deve tomar a PCV13.
  • Qualquer pessoa com uma alergia grave a qualquer componente da PCV13 não deve tomar a vacina. Informe seu médico se a pessoa que está sendo vacinada tem quaisquer alergias graves.
  • Se a pessoa com uma vacinação marcada não estiver se sentindo bem, o profissional da saúde pode decidir reagendar a injeção para outro dia.

Riscos de uma reação à vacina

Com qualquer remédio, incluindo vacinas, há uma possibilidade de haver reações. Essas são geralmente leves e desaparecem por si só, mas também é possível ter reações sérias.

Os problemas relatados após a PCV13 variaram com a  idade e a dose nas séries. Os problemas mais comuns relatados em crianças foram:

  • Cerca de metade:
    • ficou sonolenta após a injeção
    • teve uma perda de apetite temporária
    • apresentou vermelhidão ou sensibilidade no local da injeção
  • Cerca de 1 em 3:
    • apresentou inchaço no local da injeção
  • Cerca de 1 em 3:
    • apresentou febre baixa
  • Cerca de 1 em 20 apresentou febre de mais de 39,0 °C (102,2 °F).
  • Até cerca de 8 em 10 se tornaram inquietas ou irritadiças.
  • Os adultos relataram:
    • dor, vermelhidão e inchaço no local da injeção
    • febre baixa
    • fadiga
    • dor de cabeça
    • calafrios
    • dor muscular
  • Crianças pequenas que tomam PCV13 e vacina da gripe inativada ao mesmo tempo podem ter mais risco de sofrer convulsões causadas pela febre. Peça ao médico mais informações.

Problemas que podem acontecer depois de qualquer vacina:

  • Às vezes, as pessoas desmaiam depois de um procedimento médico, incluindo uma vacinação.
    • Sentar-se ou deitar-se por cerca de 15 minutos pode ajudar a prevenir desmaios e lesões causadas por quedas.
    • Fale com seu médico se você:
      • sentir tontura
      • tiver alterações na visão
      • tiver zumbido nos ouvidos.
  • Algumas crianças mais velhas e adultos sentem dor intensa no ombro e têm dificuldade de mover o braço no qual foi aplicada a injeção. Isso acontece muito raramente.
  • Qualquer medicação pode causar uma reação alérgica grave.
    • Essas reações a uma vacina são muito raras.
    • Estima-se que ocorram em cerca de 1 em um milhão de doses e, se houver uma reação alérgica, esta acontecerá dentro de alguns minutos a algumas horas após a vacinação.
  • Como acontece com qualquer remédio, existe uma chance muito pequena de uma vacina causar dano sério ou morte.
  • A segurança das vacinas é monitorada continuamente.

E se houver uma reação grave?

O que devo observar?

  • Observe qualquer coisa que possa parecer preocupante, como:
    • sinais de reações alérgicas graves
    • febre muito alta
    • alterações comportamentais.
  • Os sinais de uma reação alérgica grave incluem:
    • urticária
    • inchaço no rosto ou na garganta
    • dificuldade para respirar
    • taquicardia
    • tontura
    • fraqueza
  • normalmente de poucos minutos a algumas horas após a vacinação.

O que se deve fazer?

  • Se você acha que é uma reação alérgica grave ou outra emergência que não pode esperar, ligue para o serviço de emergência local ou leve a pessoa ao hospital mais próximo. Caso contrário, chame o seu médico.
  • Conte ao médico o que aconteceu, a data e hora em que aconteceu a reação e quando a vacina foi administrada.

Fontes de informação

Adaptado da Coalizão de Ação de Imunização, Declarações de Informações sobre Vacinas.