Vacina contra a hepatite a

O que é a hepatite A?

A hepatite A é uma doença séria do fígado causada pelo vírus da hepatite A (HAV). O virus da hepatite A é encontrado nas fezes de pessoas com hepatite A.

Esse vírus normalmente é passado por contato pessoal íntimo e algumas vezes ingerindo comida ou água contaminada com o virus da hepatite A. Uma pessoa com hepatite A pode passar facilmente a doença para outras pessoas da mesma família.

A hepatite A pode causar:

  • doença semelhante à “gripe”
  • icterícia (pele ou olhos amarelos e urina escura)
  • dores fortes de estômago e diarreia (em crianças)

As pessoas com a hepatite A normalmente têm de ser hospitalizadas (em até 1 pessoa dentre 5).

Os adultos com hepatite A geralmente ficam doentes demais e se ausentam do trabalho por até um mês.

Algumas vezes, as pessoas morrem como resultado da hepatite A (cerca de três a seis mortes a cada 1.000 casos).

A vacina contra a hepatite A pode evitar a hepatite A.

Quem deve tomar a vacina contra a hepatite A e quando?

QUEM

Algumas pessoas devem ser rotineiramente vacinadas com a vacina contra a hepatite A:

  • Todas as crianças entre um e dois anos de idade (12 a 23 meses).
  • Qualquer criança de um ano ou mais, viajando ou trabalhando em países com prevalência alta ou intermediária da hepatite A, como os localizados na América Central ou América do Sul, México, Ásia (exceto Japão), África e Europa Ocidental. Para obter
    mais informações, consulte com seu médico.
  • Crianças e adolescentes de dois a 18 anos de idade que moram nos estados ou nas comunidades em que a vacinação de rotina foi implementada devido à alta incidência da doença.
  • Homens que têm relações sexuais com outros homens.
  • Pessoas que usam drogas injetáveis.
  • Pessoas com doença crônica do fígado.
  • Pessoas que são tratadas com concentrados de fator de coagulação.
  • Pessoas que trabalham com primatas infectados com o virus da hepatite A ou que trabalham com ovirus da hepatite A em laboratórios de pesquisa.
  • Membros de uma família que planejam adotar uma criança ou cuidar de uma criança adotada, recém-chegada de um país em que a hepatite A é comum.

Outras pessoas podem ser vacinadas contra a hepatite A em certas situações (converse com o médico para obter mais detalhes):

  • Crianças ou adolescentes em comunidades em que surtos da hepatite A estão ocorrendo.
  • Pessoas não vacinadas que foram expostas ao vírus da hepatite A.
  • Qualquer pessoa de um ano de idade ou mais que queira se proteger contra a hepatite A.

A vacina contra a hepatite A não está licenciada para crianças de menos de um ano de idade.

QUANDO

  • Para crianças: a primeira dose deverá ser aplicada entre os 12 e 23 meses de idade. As crianças que não são vacinadas até os dois anos de idade podem ser vacinadas posteriormente.
  • Para outras pessoas com risco: a série de vacinas contra a hepatite A pode ser iniciada sempre que uma pessoa quiser se proteger ou correr o risco de se infectar.
  • Para os viajantes: é melhor iniciar a série de vacinas pelo menos um mês antes de viajar. (Um pouco de proteção ainda pode existir se a vacina for aplicada na data de viagem ou em data próxima a ela).

Algumas pessoas que não podem tomar a vacina antes de viajar, ou para quem a vacina pode não ser eficaz, podem tomar uma injeção chamada imunoglobulina (IG). A IG oferece proteção temporária e imediata.

Duas doses da vacina são necessárias para se obter uma proteção duradoura. Essas doses deverão ser aplicadas com pelo menos seis meses de diferença uma da outra.

A vacina contra a hepatite A pode ser aplicada ao mesmo tempo que outras vacinas.

Algumas pessoas não devem tomar a vacina contra a hepatite A ou devem esperar

  • Qualquer pessoa que tiver tido uma reação alérgica grave (com risco de vida) a uma dose anterior da vacina contra hepatite A não deverá tomar outra dose.
  • Qualquer pessoa que tiver uma alergia grave (com risco de vida) a qualquer componente da vacina não deve tomar a vacina.
  • Informe ao médico se tiver alguma alergia grave, incluindo alergia grave ao látex. Todas as vacinas contra a hepatite A contêm sulfato de alumínio e algumas vacinas contra a hepatite A contêm 2-fenoxietanol.
  • Qualquer pessoa que estiver moderada ou gravemente doente no momento em que a vacina está programada, provavelmente deverá esperar até se recuperar. Pergunte ao médico. Pessoas com uma doença leve podem normalmente tomar a vacina.
  • Informe ao médico se estiver grávida. Como a vacina contra a hepatite A é o vírus inativo (morto), acredita-se que o risco para uma mulher grávida ou para o feto seja muito pequeno. Mas o médico pode ponderar todos os riscos teóricos da vacina com relação à necessidade de proteção.

Quais são os riscos da vacina contra a hepatite A?

Uma vacina, como qualquer remédio, pode possivelmente causar um problema sério, como reações alérgicas graves. O risco de a vacina contra a hepatite A causar um dano sério ou morte é extremamente pequeno.

Tomar a vacina contra a hepatite A é muito mais seguro que pegar a doença.

Problemas leves

  • Sensibilidade no local da injeção (em cerca de 1 em cada 2 adultos e em até 1 em cada 6 crianças)
  • Dor de cabeça (em cerca de 1 em cada 6 adultos e em cerca de 1 em cada 25 crianças)
  • Perda do apetite (em cerca de 1 em cada 12 crianças)
  • Cansaço (em cerca de 1 em cada 14 adultos)

Se esses problemas ocorrerem, normalmente eles duram de um a dois dias.

Problemas graves

  • Reação alérgica grave, alguns minutos a algumas horas depois de a vacina ter sido tomada (muito rara).

E se houver uma reação grave?

O que devo procurar?

  • Procure qualquer coisa preocupante, como:
    • sinais de uma reação alérgica grave
    • febre muito alta
    • mudanças de comportamento.
  • Sinais de uma reação alérgica grave podem incluir:
    • manchas em forma de colmeia pelo corpo
    • inchaço do rosto e da garganta
    • dificuldade para respirar
    • batimentos cardíacos acelerados
    • tontura
    • fraqueza
  • Esses sintomas se apresentariam alguns minutos ou algumas horas depois da aplicação da vacina.

O que eu devo fazer?

  • Se você acha que é uma reação alérgica grave ou outra emergência que não pode esperar, ligue para o serviço de emergência local ou leve a pessoa ao hospital mais próximo. Caso contrário, chame o seu médico.

Fontes de informação

Adaptado da Coalizão de Ação de Imunização, Declarações de Informações sobre Vacinas.